Prefeitura de Tabaí - RS

Atendimento em turno único até 28 de fevereiro de 2018:
Segunda a sexta-feira, 7h às 13h.

História de Tabaí

A história de Tabaí está relacionada às mudanças e adaptações de desenvolvimento que os novos tempos e a tecnologia passou a exigir dos investidores, onde as grandes relações comerciais deixaram o campo marítimo e ferroviário e passaram para o campo rodoviário, mais rápido e eficiente quanto aos outros, proporcionando assim, o surgimento de novos povoados, às margens de rodovias para facilitar o transporte, até então, as cidades se formavam em beira de rios e ferrovias. As rodovias RST 287(Maurício Cardoso) e BR 386(Presidente Kennedy) foram as principais alavancas do seu nascimento.

A origem da denominação Tabaí provém dos vocábulos indígenas, TABA = aldeia, reunião de ocas e Y = água, rio da taba = "O Rio da Aldeia". O significado de TABáI provém da união dos arroios ou águas que se reúnem, isso para formar o forte arroio Santa Cruz que fica às margens do limite entre Tabaí e Triunfo. Por volta do século passado formou-se um mesclado de etnias na formação de Tabaí, a açoriana em grande parte vinda de Taquari, e uma pequena parte de alemães, vindo de São Leopoldo e, mais uma parte de italianos, vindo da região da serra. Formou-se então, o Trevo Tabaí, hoje, perímetro urbano, entroncamento da RS 287 com a BR 386. O povoado de São Joaquim, onde seus primeiros habitantes foram Joaquim de Souza Machado, filho de Manoel Francisco de Souza (mais conhecido pelo apelido de Maneco Justino), Joaquim era neto de Bento Machado, família tradicional, e que deu origem a este nome. O pioneiro Cristóvão de Mendonza y Orellana teve seu martírio por volta dos anos 1630 nas margens do arroio Tabaí, contada pelo historiador Carlos Teschauer, descoberta em 1750 através do Tratado de Madrid onde relatou as condições péssimas de sobrevivência dos nativos no Sul da América do Sul e a livre criação de gados nos campos. No lugar do martírio ficou cravado uma cruz que mais tarde o arroio Tabaí passou a chamar-se Santa Cruz. Esta referência está contada no livro “Raízes” de Emiliazno J.K. Limberger – Tradicionalismo Gaúcho. Em 1940, São Joaquim, passou a chamar-se Tabaí.

Em 1993, foi dado início ao Movimento Emancipacionista de Tabaí e em 1994, a idéia se difundiu nas comunidades e formaram-se duas comissões: a do SIM e do NãO.

Em 1995, no dia 22 de outubro, realizou-se o Plebiscito com um total de 1893 eleitores, com 844 votos SIM.

Tabaí foi desmembrado do município mãe - Taquari. Em 28 de dezembro de 1995, a lei nº 10.660 cria o Município de Tabaí, a instalação do município politicamente constituído foi em 01 de janeiro de 1997.

Membros da Comissão de Emancipação: Presidente: Arsenio Pereira Cardoso; Vice-Presidente: Osvaldo Pereira Machado; 1º Secretária: Nelci Fazenda Pereira; 2º Secretária: Marli Pereira Rockembach; 1º Tesoureiro: Enídio Nascimento Pereira; 2 º Tesoureiro Enio Pereira de Souza. Conselho Fiscal: Cenira da Rosa Mairesse, Elio Capelão Cardoso e Alcevir Xavier da Silva; Suplentes: Tânia Maria de Oliveira Cardoso, Telmo Borba de Souza e José Amandio Hartmann.

AUTORIDADES / GOVERNOS

· 1997-2000 - Em 1996, realizou-se a primeira eleição para Prefeito Municipal e Vereadores, onde restou eleito como Prefeito, o Sr. Osvaldo Pereira Machado e Vice-prefeito, o Sr. Arsenio Pereira Cardoso, na gestão de 1997 a 2000. A Câmara de Vereadores foi constituída de 9 membros que são: Décio Rodrigues, Vilso Oliveira de Paula, Jaci Rosa da Silva, Rozelena da Costa Vargas, Nei Lopes dos Reis, João Paula de Oliveira, João Oduarto Claus, João Carlos de Souza Lopes e Auri Rosa da Silva.

· 2001- 2004 - Em 2000 realizou-se a segunda eleição para Prefeito Municipal e Vereadores, onde restou eleito como Prefeito, Osvaldo Pereira Machado e Vice-prefeitura Jorge Renato Moraes Barcelos, 2000 a 2004. A Câmara de Vereadores foi constituída de 9 membros que são: Rozelena da Costa Vargas, Enídio Nascimento Pereira, Nelson da Rosa Machado, Milton Alves da Silva, Nei Lopes dos Reis, Auri Azevedo de Oliveira, Leni da Cruz Silva, João da Rosa Lopes, Pedro Airton Araújo dos Santos.

· 2005 - 2008 - Em 2004 realizou-se a terceira eleição para Prefeito Municipal e Vereadores, onde restou eleito como Prefeito, Arsenio Pereira Cardoso e Vice-prefeitura Enídio Nascimento Pereira, 2005 a 2008 A Câmara de Vereadores foi constituída de 9 membros que são: Rozelena de Costa Vargas, Nelson Rosa Machado, Maria Isabel Bruschi, Antonio Pereira Sarmento, álvaro Vargas de Souza, Ulisses Marques de Souza, João de Souza Brandão, Oraci de Souza Vargas, Rogério Adriano Lopes de Oliveira.

· 2009-2012 - Em 2008 realizou-se a quarta eleição para Prefeito Municipal e Vereadores, onde restou eleito como Prefeito, Arsenio Pereira Cardoso e Vice-prefeitura Enídio Nascimento Pereira, 2009 a 2012, A Câmara de Vereadores foi constituída de 9 membros que são: Rozelena de Costa Vargas, Antonio Pereira Sarmento, álvaro Vargas de Souza, João de Souza Brandão, Oraci de Souza Vargas, Rogério Adriano Lopes de Oliveira, Mauro Sérgio de Vargas, Cereneu Sarmento, Nei Lopes dos Reis.

· 2013-2016 Em 2012 realizou-se a quinta eleição para Prefeito Municipal e Vereadores, onde restou eleito como Prefeito, João de Souza Brandão e Vice-prefeitura Mauro Sérgio de Vargas, 2013 a 2016, A Câmara de Vereadores foi constituída de 9 membros que são: João Antônio Sarmento, Marcos Antônio Azevedo, Valnei da Silva, Derli da Cruz, Leomar Sarmento, Rafael Vargas, Anderson Vargas, Nelso da Rosa, Irma Silveira.