Prefeitura de Tabaí - RS

Atendimento:
Segunda a sexta-feira, 8h às 12h e 13h às 17h.

Notícias

14.05.2016 09:46

Comitiva entrega abaixo-assinado ao presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias




Uma comitiva formada pelo prefeito de Tabaí, João Brandão, pela secretária de Educação, Vera Palagi, pelo vereador, Anderson Vargas, participou de uma reunião com o diretor presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), Nelson Lídio Nunes. O principal assunto tratado foi medidas de redução de velocidade de veículos no perímetro urbano da rodovia RST – 287, que corta o município. O encontro aconteceu na terça-feira, na sede da EGR, em Porto Alegre e, ainda participaram, o diretor técnico da Empresa, Milton Cypel e o chefe de gabinete do deputado Adão Villaverde, Inácio Benin. Um abaixo-assinado, com cerca de 500 assinaturas, de pessoas da comunidade de Tabaí, pedindo atenção do Poder Público para o problema gerado pela rodovia foi entregue a Nunes.

Em requerimentos protocolados no órgão foi pedido uma rótula de acesso na rodovia, próximo ao monumento de identificação da cidade, assim como mais sinalização e paradas de ônibus. A comitiva relatou sobre os vários casos de acidentes e atropelamentos na via, em destaque a morte de um menino de 12 anos, em um atropelamento, recentemente. A secretária Vera Palagi destacou a importância de uma lombada eletrônica no local, pensando principalmente no trânsito de crianças que estudam em escolas às margens da rodovia. O prefeito, João Brandão, solicitou que as placas sinalizando faixas de pedestres sejam renovadas, colocação de tachões na via, assim como relatou o caso de um poste que está caindo pela erosão causada pela água da chuva acumulada na rodovia. "Seria interessante colocar tachões na pista, como ação imediata", pediu Brandão.

O vereador Anderson Vargas informou sobre os acidentes, em número elevado nos últimos anos, e falou sobre a revolta da população pedindo medidas de mais segurança à população. "As pessoas querem fazer protestos fechando a via. Três crianças indígenas morreram na BR-386 e medidas foram tomadas para reduzir a velocidade".

Para o diretor da EGR, Nelson Lidio Nunes, é um direito da comunidade reivindicar melhorarias no momento em que suas vidas começam a ser afetadas. Segundo ele, projetos de redutores de velocidade já podem ter sido enviados para o Daer. "Vou verificar esta situação", comprometeu-se. O diretor técnico Milton Cypel lembrou que problemas criados no passado, que agora se agravam, como construção de escolas em frente a rodovias. "Acaba não desenvolvendo a cidade transversalmente, mas paralelamente as rodovias". Sugeriu que o município invista em uma passarela e educação dos moradores para usá-las. Cypel reforçou que um estudo junto ao Daer será feito para atender a demanda, começando com reforço de sinalização.